Fundação Portugal-África › Boletim da Fundação Portugal África – Nº 66 – maio/junho 17
Slide background


Boletim da Fundação Portugal África - Nº 66 - maio/junho 17

Remodelação Governamental na África do Sul – A remodelação governamental na África do Sul, feita a 31 de março, mergulhou o ANC, partido no poder, numa grave crise. O partido já estava a enfrentar uma crescente onda de impopularidade fruto dos casos de corrupção. Pag 2/3

ONU Reduz Missão na República Democrática do Congo – O Conselho de Segurança da ONU decidiu, em finais de março, reduzir em 3 mil o número de capacetes azuis que fazem parte do contingente da Missão de Estabilização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO). Pag 4

Polémica na Serra Leoa – O atual Presidente da Serra Leoa, Ernest Koroma, deveria terminar o seu segundo mandato de cinco anos em fevereiro de 2018, mas os seus apoiantes lançaram uma campanha destinada a promover a candidatura do atual Presidente a mais um mandato, o que é uma violação da atual constituição do país. Pag 5

Cabo Verde Aprova Isenção de Vistos – Entrou em vigor, a 1 de maio, a isenção de vistos de entrada em Cabo Verde para cidadãos da União Europeia e do Reino Unido. Pag 5/6

Guiné Bissau Pressionada a Cumprir Acordo de Conacri – A situação na Guiné Bissau continua a caracterizar-se por uma grande instabilidade política. Depois da assinatura, em outubro de 2016, do chamado Acordo de Conacri, houve a esperança de que os principais atores políticos guineenses chegassem a uma plataforma de entendimento. Pag 6/7

Eleições Gerais na Argélia – Realizaram-se, a 4 de maio, eleições gerais na Argélia destinadas a eleger os 462 deputados do novo parlamento. Os 23 milhões de eleitores tiveram que escolher entre os 12 mil candidatos para um mandato de cinco anos. Pag 7/8

ONU encerra Missão na Costa do Marfim – Depois de 13 anos no país, a ONU encerrará, a 30 de junho, a sua missão de paz na Costa do Marfim (UNOCI) tendo completado com sucesso as suas atividades que visavam garantir a estabilidade do país após o conflito armado. A UNOCI tinha sido criada em 2004 na sequência da guerra civil que atingiu a Costa do Marfim. Pag 8

A Atuação do Novo Presidente da Tanzânia – O Presidente tanzaniano, John Magufuli, eleito nas presidenciais de outubro de 2016, está a levar a cabo uma profunda transformação no setor público do país. Pag 9

Política Africana do Novo Presidente Francês – Poucos dias após a assumir a presidência francesa, Emmanuel Macron visitou o contingente militar francês estacionado no Mali. Com esta visita refirmou a disposição de França em continuar a privilegiar as relações com África e reforçou o compromisso no combate ao terrorismo de cariz islâmico. Pag 10

Novo Diretor Geral da OMS é Africano – O antigo Ministro da Saúde e dos Negócios Estrangeiros da Etiópia, Tedros Adhanom Ghebreyesus foi eleito Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). Com 52 anos de idade, Ghebreyesus é o primeiro africano a liderar esta organização. Pag 10/11

Guiné Equatorial Adere à OPEP – A Guiné Equatorial aderiu à Organização dos Países Exportadores de Petróleo. Esta adesão foi o culminar de um processo que se prolongou por oito anos. Esta organização representa cerca de 75% das reservas mundiais de petróleo e é responsável por 60% das exportações desta matéria-prima. Pag 11

Cimeira da CEDEAO em Monróvia – A 51ª Cimeira da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), que decorreu a 4 de junho em Monróvia, na Libéria, teve como tema central a análise do pedido da adesão de Marrocos à organização. Pag 11/12