Fundação Portugal-África › Sede
Slide background

Sede

Tendo sido inaugurado em Novembro de 2001, o Banco BPI, que mobilou e decorou os espaços dos gabinetes, de recepção e de passagem,  celebrou um protocolo de cooperação com a Fundação para a cedência de um importante espólio documental no domínio do Desenvolvimento Económico que irá constituir a base da Biblioteca da Fundação.

Tem sido preocupação a valorização dos espaços disponíveis, em particular através de iniciativas inscritas no quadro da cooperação com países africanos ou seus cidadãos.

A utilização mais regular e sistemática dos espaços da Fundação será feita através de um Programa de Acções relacionadas com as principais preocupações defrontadas por estudantes universitários africanos, com possibilidade de serem enquadráveis através de encontros realizados nos espaços da Fundação.

Quanto à Biblioteca / CDI, e logo que estejam encontrados os apoios necessários, serão contratados técnicos documentalistas que irão assegurar o seu funcionamento e a recolha de acervos documentais de particulares com experiência africana estabelecendo  ligação com o Projecto Memória de África.

Enquanto estes apoios não se encontram assegurados, foi decidido montar uma acção de recepção da Biblioteca cedida pelo Banco BPI,  envolvendo a catalogação, etiquetagem e introdução na Base de Dados Memória de África e no Portal da Fundação.

Será também efectuada uma parceria de cooperação com uma Faculdade de Economia das Universidades da Região Norte para manter actualizada a Biblioteca em uma ou duas áreas de Desenvolvimento Económico e para lançar acções com a apresentação de temas e seu debate com relevância para o momento actual da vida dos países Africanos.

Os espaços de conferências e exposições deverão ser aproveitados tirando partido do esforço agora iniciado, quer junto dos meios académicos, quer junto das representações diplomáticas dos países africanos acreditados em Portugal.

 

Obras de arte

Nos diferentes espaços do edifício sede da Fundação Portugal – África, encontram-se expostas várias obras de arte, algumas pertencentes ao Fundador Principal o Banco BPI, S.A..

Das obras propriedade da Fundação Portugal – África, o destaque para dois quadros, um de autoria de José Rodrigues, intitulado “Adão e Eva” e outro de JMB, intitulado “História de um Matrimónio”. Estes duas obras foram a concretização da participação da Cooperativa Árvore na constituição da Fundação Portugal – África.

Relativamente a outras obras existentes, quadros, tapeçarias, esculturas, destacam-se alguns autores, como: Alberto Chissano, António Olé, Camarinha, Craveirinha, Estêvão Mucavele, Feliciano Dias (Kidá), Fernando Direito, Helena Liz, João Inglês, João Paulo, Mahazul, Malangatana, Manuel Figueira, Maria Helena Sampayo, Matote, Rui Pimentel, Ruth Rosengarten, Samate Mutungo, Sansão Costa, Sobral Centeno, Tomás Vista, Vitor Sousa Mondlane e Zandamela.